sexta-feira, 28 de maio de 2010

Amor, quem é você? Você machuca e traz alegrias. Você destrói mas me conforta. 
Você tem cura? Se tiver, não quero ser curada. Você é doença? Se for, é contagiosa.
Mas por que eu, mas por que elas? Por que não eles? Cupido maldito.
Não queremos juras eternas, só queremos você.
Odiamos cantadas, assobios, e frases prontas. Queremos o que tem de sincero em seu peito.
Não quero chorar madrugadas por ter perdido você, amor.
Não queremos suspirar igual idiotas pelos cantos, não mesmo.
Queremos aprender a ser sangue frio. Talvez os garotos possam ensinar isso.
Não amor, não quero você agora.
Deixe eu  me aproveitar.
Quero correr por ai, livre leve & solta. Sem estar preocupada por aonde você anda.
Some, agora. Volta mais tarde. Bem mais tarde
Entendeu? Só quero ser eu e a vida. Sem interferências.

BIPOLARIDADE EXCÊNTRICA 

2 comentários, comente também!:

izáh Way Leto & Carol Sophie disse...

ain, adorei!!
disse td!
-Carol Sophie

Maria Gabriela disse...

que liiiiiiiiiindo

Postar um comentário

Pesquisa?

Ocorreu um erro neste gadget